impertencente

0
20:50

Paráfrase de impertencência
Saboreia o tom da minha pele
Seca a sede que eu minto
Tragicidade do colorido
Colorido esse que denota-me
abarrota-me
e desmancha-me em vastas
inquietações do que sinto.

Paráfrase de intermitência
És a Deusa destes males
Eu falo antes que cales
do amargo que me conduz
E, sabes?,
é natureza minha
saber quem me apunhala
saber quem comigo cala
e quem comigo caminha.


Sobre o autor

Kauê Vargas Sitó, tenho 22 anos e sou natural de Alegrete-RS. Sou escritor, compositor, blogueiro, músico, pseuudoprogramador e entusiasta da web. Atualmente moro em Porto Alegre e estudo na UFRGS.

0 comentários: